TONY RIOS NOTICIAS.

Minha foto
GRAJAÚ .SUL DO ESTADO, NODESTE MARANHÃO, Brazil
RADIALISTA,PROFESSOR. E MESTRE DE CULTURA POPULAR. MESTRE DE OBRAS(PEDREIRO). fundador dos blocos de carnaval:XIRI MOLHADO, BAIRRO RODOVIÁRIO. E UNIDOS DO CANOEIRO, NO BAIRRO CANOEIRO.E DO GRUPO FOLCLÓRICO UNIDOS DO CAMPO, BAIRRO RODOVIÁRIO. FUNDADOR DO NÁUTICO FUTEBOL CLUBE, BAIRRO RODOVIÁRIO.EX PRESIDENTE DA LIGA ESPORTIVA DE GRAJAÚ. OBJETIVO DO BLOGGER,É MOSTRA INFORMAÇÕES DE GRAJAÚ. EM ESPECIAL POLÍTICA E CULTURA. Obs: este blogger atende somente a interesses do seu titular, sem vínculos com ninguém.

domingo, 25 de junho de 2017

BAR CHEGA MAIS PROMOVE A SEGUNDA EDIÇÃO DA FESTA DA MINE SAIA É 07 D0 07


Vem ai a segunda edição da noite da Mini Saia no bar Chega Mais e é no 07 de 07 e você não pode perde a vera premiação para a menor mini sai que estiver na festa.  Bar Chega Mais sempre promovendo bons eventos pra Galera Jovem, portanto dia 07 de julho marque ai na sua agenda é dia de festa animação S10 TORMENTO  SO COM AS MELHORES DO MOMENTO

sábado, 24 de junho de 2017

QUE BOM QUE EM ALGUM LUGAR NÃO MATARAM A CULTURA AINDA!!!

Começa a festança junina em Rosário

Ações / Cidade / Diversão / Maranhão 

Repleta de atrações, a programação tem início nesta sexta (23) e vai até o dia 2 de julho

Hoje, 23, a partir das 20h, os moradores de Rosário poderão aproveitar melhor a festa de São João, São Pedro e São Marçal. Isso porque a Prefeitura de Rosário abre, oficialmente, o Arraial Zé Nazar, localizado no Parque da Cidade, área central do município.
Diversas atrações irão se revezar durante esses 10 dias de festa. “Os shows foram programados para atender a todos os gostos. Teremos apresentações com bandas, grupos, cantores”, destaca a prefeita Irlahi Moraes (PMDB). Ao todo, 42 barracas, além do palco principal, estão disponíveis para os visitantes.
Dentre as atrações estão shows com bandas e artistas locais, grupos de dança e manifestações folclóricas maranhenses e de Rosário. “Criamos uma programação que incluísse todas as nossas tradições e brincadeiras que fazem parte de nossa cultura, que é tão rica”, explica o secretário Municipal de Cultura, Alaim Rogério Tavares.
Festa
Para a abertura do Arraial Zé Nazar, às 20h, estão confirmadas as apresentações de Gilvan da Mocidade, com o show ‘Acenda a Fogueira’, e da Banda Forró da Ilha.
No sábado, 24, dia de São João, a festa se inicia com a apresentação do Boizinho Encantado das Crianças (Dona Irene) e prossegue com a Dança Portuguesa Majestade de Portugal, às 20h e 21h, respectivamente. A noite se encerra com a Quadrilha dos Feios.
No domingo, 25, a programação se inicia às 20h, com a Dança Ritmo Quente de São Simão. Às 21h é a vez da Quadrilha Entra Duro Sai Mole, da Cidade Nova, que encerra a programação do final de semana.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Sem Carnaval. e agora sem Festas Juninas isso doi!!!

FOTOS DO AQUIVO ANTIGO DO BLOGGER

Não é boa a informação que tenho ouvido sore a cultura do nosso famoso e querido município, o assunto na verdade é de da dor.se ouve pelas ruas de Grajaú a triste informação que o prefeito municipal deve publicar nota oficial  explicando o porque da não realização das festividades juninas deste ano e blá blá blá a desculpa é sempre a mesma. Falta de grana crise nacional Temer  Dilma Lula e por ai vai, enquanto isso vamos perdendo a nossa identidade Cultural a esportiva ja foi. Eu mesmo to bem decepcionado, não era isso que eu esperava do velho Mercial pois cultura e esporte foi sempre a sua bandeira eu totalmente decepcionado e ainda tenho que ouvi piada de adversário ta bom pra mim, mais é assim plantei mal colheita ruim!!acredito que em 2018 tudo isso ira voltar a acontecer assunto batido e chato sera que so teremos nossos movimentos em ano de politica ta confirmado, somos mesmos otários ou manés?como queira pão e circo os bobos da corte adoram mais acho que um dia isso vai mudar!!! e pode apostar  e eu sorei O primeiro
     ESTE NÃO E OS BONS TEMPOS ESPERADO

uma dica Mega Sena ta acumulada tente a sorte se de serto lembre de quem te deu adica boa sorte

Acumulada, Mega-Sena sorteia bolada de R$ 26,7 milhões hoje
Apostadores podem comprar bilhete de seis números por R$ 3,50 em lotéricas do País
Do R7
Prêmio da Mega-Sena está acumulado
Prêmio da Mega-Sena está acumuladoReprodução
A Mega-Sena promete sortear bolada de R$ 26,7 milhões nesta quarta-feira (20). O prêmio está acumulado, porque nenhum apostador acertou a sena no último sorteio realizado no sábado (17). 
Na quarta-feira, 95 apostas acertaram cinco números do bilhete, faturando R$ 22.002,44 cada. Houve também 6.468 outros apostadores que acertaram a quadra. Cada um deles levou R$ 461,66. 
Veja as dezenas sorteadas no concurso número 1940, realizado na quarta: 
09 — 13 — 16 — 17 — 36 — 47

Como jogar

terça-feira, 20 de junho de 2017

EX PREFEITO DO ARAME EM MAUS LENÇÓIS

Ex-prefeito de Arame é condenado por improbidade administrativa em três ações


O ex-prefeito de Arame, João Meneses de Souza, foi condenado em três Ações Civis Públicas por Atos de Improbidade Administrativa movidas pelo Ministério Público. Em todas as três sentenças assinadas pela juíza Selecina Henrique Locatelli, titular da comarca, João Meneses é condenado à perda dos direitos políticos por 08 (oito) anos e proibição de contratar com o Poder Público por 05 (cinco) anos. Em duas das ações, o ex-prefeito é condenado ainda a ressarcir o erário em R$ 2.345.282,63 (dois milhões, trezentos e quarenta e cinco mil, duzentos e oitenta e dois reais e sessenta e três centavos) e R$ 4.660.952,39 (quatro milhões, seiscentos e sessenta mil, novecentos e cinquenta e dois reais e trinta e nove centavos). O pagamento de multa civil também consta das condenações.
Segundo o MPE na ação de nº 42-64.2015.8.10.0068, na apreciação das contas do Fundo Municipal de Assistência Social – FMAS apresentadas pelo ex-gestor e relativas ao exercício do ano de 2009, o Tribunal de Contas do Estado concluiu pela existência de várias irregularidades e ilicitudes cometidas pelo mesmo e que culminaram no Relatório de Informações Técnicas nº 555/2010, bem como no julgamento irregular das contas do ex-prefeito. Entre as irregularidades apontadas, a ausência de licitação para contratação de serviços e aquisição de produtos variados com dispensa de licitação, totalizando o valor de R$ 134.960,00 (cento e trinta e quatro mil e novecentos e sessenta reais).
Irregularidades e ilicitudes – Ausência de licitação para contratação de serviços e aquisição de produtos também é citada pelo MPE na ação nº 43-49.2015.8.10.0068, e cujo valor, segundo o autor, totaliza R$ 2.345.282,63 (dois milhões, trezentos e quarenta e cinco mil, duzentos e oitenta e dois reais e sessenta e três centavos). De acordo com o MPE, as irregularidades e ilicitudes cometidas pelo ex-prefeito foram detectadas na prestação de contas apreciada pelo TCU e relativas ao também exercício do ano de 2009. Em contestação, João Menezes alega a existência de situação de emergência no município de Arame no ano citado, o que, segundo ele, justificaria os casos de dispensa de licitação.
Em suas fundamentações, a juíza afasta a tese da defesa ressaltando que não há referência sobre emergências no Relatório de Informação Técnica. A magistrada ressalta ainda que a dispensa tem como valor máximo R$ 8 mil (oito mil reais).
Prejuízo ao erário – Refere-se também a irregularidades e ilicitudes cometidas pelo ex-gestor a ação de nº 45-19.2015.8.10.0068), na qual o Ministério Público Estadual relata o julgamento irregular das contas do ex-prefeito relativas ao Fundo Municipal de Saúde – FMS, referentes ao exercício de 2009. Na ação, o MPE destaca o total de R$ R$ 4.660.952,39 (quatro milhões, seiscentos e sessenta mil, novecentos e cinquenta e dois reais e trinta e nove centavos), correspondente aos danos causados por Menezes em função das irregularidades detectadas, a exemplo da ausência de licitação para contratação de serviços e aquisição de produtos.
“Manifestamente restou configurado prejuízo ao erário, diante da ausência de observância dos princípios da competitividade e eficiência, diante da ausência de licitação, e diante da irregularidade na comprovação das despesas”, sentencia a magistrada.
As sentenças podem ser consultadas às páginas 551 a 559 do Diário da Justiça Eletrônico, edição 104/2017.

MARCIAL DENUNCIA FALTA DE LIBERDADE NOS ARRAIAIS QUE MAL COMEÇA TEM QUE FECHAR

Marcial Lima denuncia “terrorismo” contra a cultura popular do Maranhão

 

Blog do Mário Carvalho

Vereador Marcial Lima
Vereador Marcial Lima
O líder do PEN, vereador Marcial Lima (foto), denunciou nesta segunda-feira, 19, na tribuna da Câmara Municipal de São Luís que os donos de barracas espalhadas pelos arraiais da cidade estão tendo prejuízo financeiro na venda de seus produtos (comidas típicas e bebidas), por conta do fechamento brusco desses locais de evento, antes mesmo de uma hora da madrugada, quando as brincadeiras juninas devem acontecer livremente até o dia amanhecer, como manda a tradição.“Tem arraial que só começa a ter um grande público por volta das 11 horas da noite e nem bem começa e já é obrigado a fechar por ordem expressa da Polícia Militar, que está ali cumprindo uma ordem de alguém. Entendo que a Secretaria de Segurança Pública precisa participar mais da vida cultural desta cidade”, declarou Marcial Lima.
O vereador destacou que São Luís é uma cidade turística por natureza e que nesse momento os turistas estão deixando de vê a diversidade cultural do Maranhão, por conta de uma ordem que tem punido a tradição folclórica do estado e em especial na capital maranhense.
Após as declarações de Marcial Lima, o presidente da Câmara, Astro de Ogum (PP), reforçou a denúncia e disse que esse tipo de situação está ocorrendo em vários arraiais da cidade. “Realmente isso está acontecendo em todos os arraiais de São Luís e tem preocupado bastante”, frisou.
Astro disse ainda que existe uma lei municipal que garante as brincadeiras até às 4 horas da madrugada e que não está sendo cumprida, prevalecendo uma ordem da Secretaria de Segurança Pública que pune a cultura popular do Maranhão.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Brasil passado alinpo?

Em nova nota, Cármen Lúcia cita PGR e diz que não tolerará irregularidade

Gil Ferreira - 12.set.2016/Agencia CNJ/Divulgação
Brasilia,DF,Brasil 12.09.2016 Posse da Ministra Carmen Lucia na Presidencia do CNJ e STF Ministra Carmen Lucia, Presidente do CNJ e STF; Michel Temer, Presidente da Republica; e Rodrigo Janot, Procurador-Geral da Republica. Foto: Gil Ferreira/Agencia CNJ ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
Ministra Cármen Lúcia entre o procurador-geral, Rodrigo Janot, e o presidente Michel Temer
ministra Cármen Lúcia, que no sábado (10) foi dura ao comentar um suposto pedido do presidente Michel Temer para que a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) investigasse o ministro Edson Fachin, emitiu nova nota nesta segunda (12) afirmando que "não adotará qualquer providência" sobre o assunto, que está, "por ora, esgotado".
A nova declaração da ministra diz que Temer negou ter acionado a Abin contra Fachin e que "não há o que questionar quanto à palavra do presidente". Fachin é responsável pelo inquérito no STF que investiga o peemedebista por suspeitas de corrupção passiva, obstrução da Justiça e organização criminosa.
Cármen Lúcia ainda acrescentou no novo texto que não vai tolerar irregularidade vinda "de qualquer órgão estatal", inclusive a Procuradoria-Geral da República (PGR) –que não era citada na nota divulgada no sábado.
"A ministra presidente já esclareceu na nota [de sábado] que qualquer irregularidade vinda de qualquer órgão estatal, de qualquer dos Poderes da República, de seus agentes ou da Procuradoria-Geral da República contra qualquer cidadão brasileiro não será tolerada, por contrariar a Constituição", diz o novo texto.
A informação de que Temer pediu à Abin para espionar o relator da Lava Jato no Supremo foi publicada pela revista "Veja" na sexta-feira (9). Ainda na noite de sexta, Temer e Cármen Lúcia conversaram por telefone sobre o caso. A assessoria do Planalto informou que, no telefonema, Temer negou ter acionado a agência de inteligência.
Mesmo assim, a manifestação da ministra no sábado foi considerada dura. "O STF repudia, com veemência, espreita espúria, inconstitucional e imoral contra qualquer cidadão e, mais ainda, contra um de seus integrantes, mais ainda se voltada para constranger a Justiça", declarou, então, Cármen Lúcia, complementando que, se a ação fosse confirmada, seria punida.
Nesta segunda, a Folha publicou entrevista com o ministro do STF Gilmar Mendes, que disse ter "chamado a atenção" da presidente da corte: "Ela precisa assumir a defesa do tribunal em todos os ataques".
"O ministro [Dias] Toffoli já sofreu ataque, ligado a vazamento da Lava Jato. Já houve ataques ao [Luiz] Fux, ao [Ricardo] Lewandowski. A revista 'Veja' noticiou que a PGR queria me envolver no caso [do senador] Aécio [Neves]. E houve silêncio [de Cármen Lúcia]. É preciso que ela assuma a defesa institucional do tribunal e de todo o Judiciário. E não só de um ou de outro. Essa é a missão dela, como presidente", disse Mendes, na entrevista.